Protestos se intensificam na China
capa

Protestos se intensificam na China

Marcha nesse domingo no país reuniu 380 mil pessoas

Por
Agência Brasil

Manifestantes reivindicam eleições diretas para presidente na China

publicidade

Protestos em grande escala ocorreram em Hong Kong, na China, enquanto a polícia usava gás lacrimogêneo a fim de dispersar os manifestantes. Uma grande multidão foi às ruas nesse domingo para dar as boas vindas à legislação americana que apoia os direitos humanos e a democracia em Hong Kong.

Os manifestantes também fizeram uma marcha, exigindo que o governo de Hong Kong aceite suas reivindicações, que incluem a introdução de voto direto para a escolha do chefe do Executivo do território. Os organizadores disseram que 380 mil pessoas participaram da marcha.

À tarde, a polícia disparou gás lacrimogêneo contra os manifestantes, alegando que alguns deles atiraram tijolos. A mídia de Hong Kong relatou que alguns dos protestantes jogaram coquetéis Molotov e vandalizaram restaurantes que acreditavam ser a favor de Pequim.

Em meio à crescente frustação, um grupo pró-democracia pretende realizar grande manifestação no próximo domingo, em seguida a outra organizada pelo grupo, com a participação de cerca de 1 milhão de pessoas.