Queda de avião deixa 12 mortos no Cazaquistão
capa

Queda de avião deixa 12 mortos no Cazaquistão

Aeronave caiu apenas 17 minutos após decolagem com 100 pessoas a bordo

Por
AFP

Autoridades investigam exploração de meio de transporte pela companhia

publicidade

Um avião comercial com 100 pessoas a bordo caiu nesta sexta-feira pouco depois de decolar na cidade de Almaty, no Cazaquistão, uma tragédia que deixou pelo menos 12 mortos. A aeronave, um Fokker-100 da companhia local de baixo custo Bek Air, caiu às 7h22 (22h22 de Brasília, quinta-feira), 17 minutos após a decolagem no aeroporto de Almaty.

O voo seguia de Almaty para a capital Nursultan (antiga Astana), mais ao norte, com 95 passageiros e cinco membros da tripulação a bordo. As autoridades chegaram a anunciar 15 mortes no acidente, mas o Comitê de Situações de Emergências revisou o balanço para 12 vítimas fatais.

De acordo com a lista divulgada pelo comitê, oito pessoas morreram no momento do desastres, duas enquanto recebiam atendimento médico no aeroporto e duas no hospital. As vítimas fatais nasceram entre 1940 e 1986. A agência de notícias Informburo.kz anunciou que uma de suas jornalistas, Dana Kruglova, morreu no acidente. O governo da cidade de Almaty também confirmou o balanço revisado de 12 mortes.

Entre os feridos na tragédia, alguns estão em condição "de extrema gravidade", de acordo com as autoridades. Os serviços de emergência atenderam oito crianças com "múltiplos traumatismos". O ministério do Interior abriu uma investigação por "infração das regras de segurança e de exploração de um meio de transporte aéreo".

Imagens publicadas pelas autoridades mostram o avião dividido em dois pedaços, com a parte da frente em uma casa de dois andares parcialmente destruída Centenas de socorristas, apoiados por caminhões de bombeiros e ambulâncias, além da polícia, chegaram em pouco tempo ao local, onde havia muita neve.

Em uma mensagem de condolências publicada no Twitter, o presidente Kassym-Jomart Tokayev declarou que "os responsáveis serão castigados severamente, de acordo com a lei". O governo da ex-república soviética afirmou que o avião da Bek Air perdeu "altitude na decolagem e bateu em um muro de concreto.

A aeronave colidiu com uma estrutura de dois andares". A aeronave caiu em uma área habitada, confirmou o Comitê de Situações de Emergência. O acidente acontece perto de Kzyl-tu, localidade ao nordeste do aeroporto da ex-capital cazaque e coração econômico do país. De acordo com o canal estatal Khabar 24, a casa atingida pelo avião estava vazia.

A Bek Air se descreve em seu site como a primeira companhia aérea de baixo custo do Cazaquistão. O ministério da Indústria indica que a empresa tem uma frota de sete Fokker-10, um avião de médio alcance de fabricação holandesa.

O governo cazaque determinou que as aeronaves da companhia permaneçam em terra durante a investigação do acidente. Em março de 2016, um Fokker-100 da Bek Air com 116 pessoas a bordo fez um pouso de emergência no aeroporto de Nursultan por um problema técnico. Nenhuma pessoa ficou ferida.