Rússia critica possível intervenção dos EUA na Síria
capa

Rússia critica possível intervenção dos EUA na Síria

País teme que conflitos se intensifiquem durante ação militar turca

Por
AFP

Trump ameaça destruir economia turca caso ação "exceda limites"

publicidade

A política dos Estados Unidos na Síria ameaça "inflamar" a região, alertou nesta quarta-feira o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, num momento em que a Turquia prepara uma intervenção contra os curdos. Os curdos da região "estão muito preocupados" após o anúncio dos Estados Unidos de retirar suas tropas da área e "temem que essa situação inflame a região.

"É preciso evitar isso a qualquer custo", disse Lavrov, em viagem ao Cazaquistão. O ministro denunciou as "contradições" dos Estados Unidos e sua "incapacidade de obter compromissos" das partes, e lembrou que Washington "violou suas promessas várias vezes" na Síria. Segundo Lavrov, o apoio de Washington aos curdos na Síria causou nos últimos anos "a ira dos povos árabes que vivem nessas terras". "É um jogo perigoso", alertou.

A Turquia disse nessa terça-feira que estava prestes a iniciar uma operação na Síria contra a milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG). A princípio, Trump pareceu autorizar essa operação, mas depois modificou seu discurso e ameaçou "destruir a economia turca" se Ancara "exceder os limites". Os curdos foram aliados dos americanos e decisivos na campanha que acabou com o grupo Estado Islâmico, mas são considerados "terroristas" por Ancara.