Rússia quer "apagar" a Ucrânia e sua história, afirma Zelensky

Rússia quer "apagar" a Ucrânia e sua história, afirma Zelensky

Presidente da Ucrânia pediu que população não fique em silêncio diante da violência russa

AFP

Rússia quer "apagar" a Ucrânia e sua história, afirma Zelensky

publicidade

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski, acusou nesta quarta-feira (2) Moscou de querer "apagar" seu país e sua história, após a invasão ordenada pelo presidente russo Vladimir Putin na semana passada.

"Eles têm a ordem de apagar nossa história, apagar nosso país, apagar todos nós", afirmou em um vídeo, no qual pediu aos países que não permaneçam neutros no conflito.

Também fez um apelo aos judeus do mundo para que "não permaneçam em silêncio", após o ataque russo de terça-feira contra a torre de televisão de Kiev, construída no local de um massacre do Holocausto.

Veja Também

O ataque das tropas russas à torre provocou cinco mortes. "Estou falando agora aos judeus do mundo inteiro. Não veem o que está acontecendo? É por isto que é muito importante que os judeus do mundo inteiro não permaneçam em silêncio agora", afirmou Zelensky.

O presidente ucraniano reclamou que, durante a era soviética, as autoridades construíram a torre de televisão e um complexo esportivo em um "local especial da Europa, um lugar de oração e memória".

Na ravina de Babi Yar foram massacrados 30 mil judeus durante a Segunda Guerra Mundial. "O nazismo nasce do silêncio. Então saiam e gritem sobre os assassinatos de civis. Gritem sobre os assassinatos de ucranianos", afirmou Zelensky.

 



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895