Rússia vai fechar fronteiras com a China em razão do coronavírus
capa

Rússia vai fechar fronteiras com a China em razão do coronavírus

País também pediu que cidadãos russos não viagem ao país asiático

Por
AFP

Surto de coronavírus já deixou 170 pessoas mortas

publicidade

A Rússia anunciou nesta quinta-feira que pretende fechar sua fronteira de 4.250 quilômetros com a China para combater a propagação do novo coronavírus, que já fez 170 mortos. "Uma ordem foi assinada hoje e entrou em vigor. Vamos informar a todos sobre as medidas tomadas para fechar a fronteira no Extremo Oriente", disse o primeiro-ministro Mikhail Michustin, em comunicado do governo."Precisamos fazer de tudo para proteger nosso povo", justificou.

Segundo o governo, a Rússia encerrará a partir de sexta-feira suas passagens terrestres com a China. Não foi informado se esse fechamento também se refere aos portos. Em comunicado, o ministério russo das Relações Exteriores anunciou a suspensão nesta quinta-feira da emissão de vistos eletrônicos para chineses nos pontos de passagem no Extremo Oriente, no enclave europeu de Kaliningrado e na segunda maior cidade do país, São Petersburgo.

 

Célula operacional

As autoridades também pediram aos russos que se abstenham de qualquer viagem à China, "a menos que seja absolutamente necessário". O primeiro-ministro também ordenou a criação de uma "célula operacional" para impedir a propagação do novo coronavírus.

A entidade será composta por membros do governo, chefes dos serviços de controle sanitário e de proteção aos consumidores, altos funcionários da segurança e o CEO da Aeroflot, a principal companhia aérea russa. Moscou ainda não registrou caso em seu território de pacientes infectados com o coronavírus. Muitos chineses, turistas e trabalhadores estão presentes na Rússia e especialmente na Sibéria e no Extremo Oriente. Eles também usam extensivamente os aeroportos russos como ponto de trânsito para os países europeus.