Refugiados rohingyas que entraram em Bangladesh somam 270 mil

Refugiados rohingyas que entraram em Bangladesh somam 270 mil

Muçulmanos fugidos da violência em Mianmar estão instalando abrigos em estradas

AFP

Muçulmanos fugidos da violência em Mianmar estão instalando abrigos em estradas

publicidade

O número de muçulmanos rohingyas que fugiram da violência em Mianmar nas últimas semanas chega a 270 mil - anunciou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). "Quase 270.000 refugiados chegaram a Bangladesh nas últimas duas semanas", afirma um comunicado divulgado pelo Acnur, acrescentando que "estão instalando abrigos nas estradas, ou em qualquer espaço vazio que encontram".

Esse novo balanço divulgado pela ONU é fruto de um "cálculo mais exaustivo em zonas que não haviam sido incluídas na contagem anterior", de 164.000 refugiados. Os rohingyas estão há décadas instalados em Mianmar, um país de maioria budista que lhes nega cidadania e onde o governo os considera como imigrantes ilegais de Bangladesh.

O êxodo atual dessa minoria é resultado da violência deflagrada no estado de Rakain. Nessa região, o Exército birmanês lançou uma operação, após vários ataques dos rebeldes do Exército de Salvação Rohingya de Arakan (ESRA) contra delegacias de polícia.



Esse grupo rebelde diz querer defender os direitos negados aos rohingyas. Antes desse novo fluxo migratório, Bangladesh já acolhia cerca de 300.000 rohingyas em campos de refugiados instalados perto da fronteira com Mianmar.

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895