Sydney aprova aluguel grátis para cerimônias de casamentos homossexuais
capa

Sydney aprova aluguel grátis para cerimônias de casamentos homossexuais

Parlamento australiano está realizando uma consulta popular sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo

Por
AE

Parlamento australiano está realizando uma consulta popular sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo

publicidade

O poder Legislativo de Sydney, maior cidade da Austrália, aprovou nesta segunda-feira, uma moção para dar gratuidade por 100 dias no aluguel de espaços públicos para cerimônias de casamento entre pessoas do mesmo sexo, informa o jornal Sydney Morning Herald. Segundo Linda Scott, que propôs a moção, está é uma forma de a cidade apoiar a consulta popular que o Parlamento australiano está fazendo sobre o casamento homossexual.

Até o dia 7 de novembro, todos os australianos podem enviar sua opinião sobre o assunto, cujo resultado será divulgado no dia 15 de novembro. Caso o sim seja a resposta majoritária, uma lei autorizando o casamento entre pessoas do mesmo sexo será proposta no Parlamento. A moção aprovada por Sydney só valerá quando e se essa lei entrar em vigor. 

Os casais ainda terão que pagar por fotos e vídeos de casamento, mas o governo da cidade não vai cobrar pelo aluguel de espaços públicos, como a prefeitura ou a Ópera de Sydney. A medida causou polêmica mesmo entre legisladores homossexuais favoráveis à consulta popular.

"Essa tem sido uma luta por igualdade, e eu acredito que não podemos pedir isso para nós mesmos e negar para outros", disse Christine Forster, legisladora de Sydney e uma das organizadoras do movimento pela aprovação do casamento homossexual, em entrevista ao jornal australiano. "Nós queremos tornar casamentos inclusivos, não exclusivos, e essa moção vai totalmente contra a nossa luta", disse ela, que votou contra a moção.