Trump diz que queda de Morales "envia sinal a regimes ilegítimos"
capa

Trump diz que queda de Morales "envia sinal a regimes ilegítimos"

Presidente americano também elogiou o papel dos militares bolivianos

Por
AFP

Presidente americano também elogiou o papel dos militares bolivianos

publicidade

Na segunda-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, saudou a queda do líder esquerdista da Bolívia, Evo Morales, como um sinal para regimes "ilegítimos" e elogiou o papel dos militares. "Esses eventos enviam um forte sinal aos regimes ilegítimos da Venezuela e da Nicarágua de que a democracia e a vontade do povo sempre prevalecerão", disse Trump, referindo-se a duas outras nações latino-americanas de esquerda que são alvo do governo Trump. 

Evo Morales renunciou ao cargo, no último domingo, após três semanas de protestos contra sua reeleição - que o fez perder o apoio das Forças Armadas. Junto a Morales, também deixaram o poder o vice-presidente Álvaro García, a presidente e o vice-presidente do Senado, Adriana Salvatierra e Rubén Medinacelli, e o titular da Câmara dos Deputados, Víctor Borda. Neste cenário, a segunda vice-presidente do Senado, a opositora Jeanine Añez, reivindicou o direito de assumir a presidência da Bolívia.