Vacina da Moderna garante proteção contra variantes por até 6 meses, diz estudo

Vacina da Moderna garante proteção contra variantes por até 6 meses, diz estudo

As mutações incluem a Alpha, Delta e Gama

AE

Vacina da Moderna garante proteção contra variantes por até 6 meses, diz estudo

publicidade

A Moderna divulgou nesta sexta-feira, 13, os resultados de um estudo que indicaram que a vacina da farmacêutica contra a Covid-19 garante anticorpos neutralizantes para as principais variantes do vírus por até seis meses após a aplicação da segunda dose. As mutações em questão incluem a Alpha, Delta e Gama.

De acordo com os testes, embora tenha havido relativa queda da eficácia, o imunizante reteve a proteção contra a doença durante o período. "Esses dados reforçam a eficácia durável de 93% observada com a vacina da Moderna para Covid-19 por seis meses", destacou o CEO da empresa, Stéphane Bancel.

Terceira dose

Dois estudos da biofarmacêutica chinesa Sinovac, publicados nessa terça, dia 10, e divulgados na quarta, dia 11, mostram que a aplicação de uma terceira dose da Coronavac aumenta a resposta imunológica contra o coronavírus em adultos de 18 a 59 anos e idosos de 60 anos ou mais. Em ambos os estudos, a dose adicional do imunizante foi administrada em três períodos: após 28 dias, seis meses e oito meses depois da segunda dose. Em todas elas, cientistas identificaram aumento da proteção. Os pacientes envolvidos no teste não apresentaram nenhum efeito adverso grave na nova aplicação.

Mesmo apresentando resultado positivo na aplicação da terceira dose nos três períodos estudados, os estudos chamam a atenção para a dose adicional recebida depois de seis meses, que mostrou resultados mais expressivos na comparação com o grupo que recebeu a dose adicional após 28 dias. Já em idosos, houve um aumento de aproximadamente seis vezes no nível de anticorpos neutralizantes sete dias depois da aplicação da dose adicional.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895