Variante Delta se espalha na China e chega a Pequim

Variante Delta se espalha na China e chega a Pequim

Contágios também foram registrados em 171 pessoas na província de Jiangsu

AFP

Variante Delta se espalha na China e chega a Pequim

publicidade

Embora ainda limitado, o último surto de Covid-19 se espalhou por várias províncias da China, incluindo a capital do país, Pequim, anunciaram as autoridades nesta quinta-feira (29), que enfrentam a variante Delta. O país onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez, no final de 2019, a China conseguiu frear o avanço da pandemia na primavera de 2020.

Identificado em Nankin (leste) em 20 de julho, este último surto da Covid-19 vem, no entanto, espalhando-se geograficamente no país há meses. A variante foi detectada, inicialmente, em nove funcionários do aeroporto da antiga "capital do sul", mas contágios também foram registrados em 171 pessoas na província de Jiangsu, limítrofe com Xangai, e em pelo menos outras quatro províncias.

A maioria dos infectados havia sido vacinada, de acordo com as autoridades de Jiangsu, o que desperta preocupação sobre a eficácia das vacinas chinesas contra a variante Delta.

O país mais populoso do mundo administrou 1,6 bilhão de doses (fabricadas apenas na China). Não se sabe, porém, quantos habitantes estão vacinados com todas as doses necessárias. A meta do governo é imunizar 65% da população (ou 1,4 bilhão de habitantes) até o final do ano. O gigante asiático também registrou casos de contágio através de sua porosa fronteira com Mianmar.

Em Jiangsu, as autoridades confinaram centenas de milhares de moradores, disse Lu Jing, um funcionário de alto escalão dos serviços epidemiológicos provinciais. "Em Nankin, cibercafés, academias, cinemas, karaokês e até bibliotecas foram fechados", disse ele à imprensa.

A metrópole aplicou duas vezes testes de Covid-19 em seus mais de 9,2 milhões de habitantes e lançou uma terceira campanha de detecção na quarta-feira (28), anunciou a prefeitura. A densamente povoada província de Sichuan (sudoeste) registrou três casos nesta quinta-feira, e Pequim, dois, o primeiro em seis meses.

No centro da capital, o hotel Legendale foi fechado, após a descoberta de um caso importado. Nesta quinta, funcionários com trajes de proteção desinfetavam os arredores do estabelecimento com pulverizadores.

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895