Ventos favorecem propagação de incêndios na Califórnia
capa

Ventos favorecem propagação de incêndios na Califórnia

Chamas chegaram a consumir área de 650 hectares em 12 horas

Por
AFP

Cerca de 18 milhões de californianos residem em áreas com alerta de emergência


publicidade

Califórnia e podem sair do controle alimentados por fortes ventos previstos para esta região dos Estados Unidos. O incêndio Easy, registrado em Simi Valley, 56 km a oeste de Los Angeles, arrasou uma área de 650 hectares em 12 horas e forçou à retirada dos objetos da biblioteca presidencial Ronald Reagan, ameaçando 7.000 residências.

Dois novos focos surgiram na quarta-feira (30): um a pouca distância do Easy, já contido, e outro maior, no Vale do Jurupa, 150 km a leste, de 80 hectares, que provocou evacuações obrigatórias. O Serviço Meteorológico americano (NWS) emitiu um raro alerta vermelho "extremo" para grande parte da região de Los Angeles, com rajadas de ventos de 130 km/h em áreas montanhosas, criando condições "extremamente críticas" no sul da Califórnia, muito propenso a incêndios florestais.

Há outros dois grandes incêndios na região: o Getty, em Los Angeles, perto da área nobre onde vivem estrelas como o jogador de basquete LeBron James e o ator e ex-governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger, e o museu Getty Center; e Kincade, 679 km ao norte, perto de San Francisco, na região vinícola de Sonoma, contido em 45% e que já consumiu 31 mil hectares desde 23 de outubro, com mais de 200 prédios destruídos.

"Proteger as estruturas"

A televisão local mostrou imagens aéreas das chamas gigantescas nas montanhas, na beira de uma estrada e muito perto da biblioteca Reagan e das casas, com brigadas de incêndio tentando apagar os focos com mangueiras e helicópteros jogando água.

Melissa Giller, porta-voz da biblioteca Reagan, disse a uma emissora de rádio local que os arquivos e os objetos de valor pertencentes ao ex-presidente estavam armazenados num recinto subterrâneo a prova de fogo. "Os bombeiros do condado de Ventura agiram (...) para proteger as estruturas e conseguimos proteger todas as casas e estruturas", disse o chefe dos bombeiros, Chad Cook, em um vídeo no Twitter.
 

 


"Estamos trabalhando com aviões nos flancos do fogo", acrescentou. "Temos várias áreas de evacuação (...) e continuamos a receber mais recursos para ajudar a combater esse incêndio". O xerife do Condado de Ventura, Bill Ayub, disse que sete mil residências estavam sob ordem de evacuação, afetando cerca de 26 mil residentes, e informou também que os detentos de uma prisão da área também foram retirados.

No "Buttler Ranch", uma fazenda em Simi Valley, os trabalhadores tentam retirar todos os animais do local. "Temos cerca de 20 cavalos, há pessoas que estão cuidando deles", disse à AFP Alejandro Garrido, funcionário da fazenda. "Agora tentamos salvar nossas ovelhas e cabras".

 


Muito vento e pouca umidade

O governador Gavin Newsom declarou estado de emergência em todo o estado devido aos incêndios florestais, que ocorrem em condições de umidade muito baixa e altas temperaturas, que com ventos, são a combinação perfeita para espalhar as chamas.

Cerca de 18 milhões de californianos vivem em áreas afetadas pelos alertas de emergência. Em Los Angeles, não chove há meses, complicando ainda mais a situação. O Getty ocupa uma área de pouco mais de 300 hectares e apenas 39% dele foi contido, segundo as autoridades. "As brigadas e aeronaves trabalharam durante a noite para conter os focos pontuais ativados pelo vento e as labaredas dentro do perímetro do incêndio. As condições climáticas adversas serão o maior desafio", informou o departamento de bombeiros de Los Angeles nesta quarta.

No total, 763 bombeiros foram mobilizados para enfrentar o incêndio de Getty, que destruiu 12 residências e danificou outras cinco. Cerca de 7.100 casas estão localizadas em áreas de evacuação. Mais de 4.500 bombeiros seguiam lutando nesta quarta contra o "Kincade", enquanto muitas escolas no condado de Sonoma fecharam até sexta. As equipes de resgate estimam que não poderão deter a progressão das chamas antes de 7 de novembro, e que o incêndio levará semanas para se extinguir completamente.