Advogados investigados por tentarem prisão domiciliar de apenados com laudos falsos são suspensos
capa

Advogados investigados por tentarem prisão domiciliar de apenados com laudos falsos são suspensos

OAB/RS suspendeu os profissionais, que estão impedidos de exercer a advocacia

Por
Correio do Povo

publicidade

Os dois advogados que vinham sendo investigados por supostamente terem apresentado laudos médicos falsos para justificar pedidos judiciais de prisão domiciliar para apenados do sistema prisional foram suspensos pela Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Sul (OAB/RS). Os profissionais estão impedidos de exercer a advocacia.

Os dois advogados eram investigados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público por denúncias de apresentação de laudos falsos e captação irregular. " Pela gravidade e ampla repercussão, pública e negativa, dos fatos imputados aos profissionais em questão, por decisão do presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, os advogados A.C.N. e L.H. estão suspensos de forma cautelar, ficando impedidos de exercer a advocacia", informou, em nota, a entidade.

A OAB/RS ainda salientou que cumpre o seu papel institucional coibindo as práticas ilegais, evitando a proliferação de tais condutas, principalmente nesse momento de crise provocada pela pandemia do coronavírus. Segundo a entidade, a atitude representa ainda a defesa da ética na advocacia e da proteção da cidadania. A decisão foi enviada ontem ao Tribunal de Ética e Disciplina da OAB/RS