Aves silvestres são resgatadas de cativeiro em Canoas

Aves silvestres são resgatadas de cativeiro em Canoas

Trata-se de mais uma edição da operação Arca da Polícia Civil na Região Metropolitana

Correio do Povo

Muitos das espécies de pássaros encontrados estão ameaçados de extinção

publicidade

Mais uma edição da operação Arca, coordenada pela 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM) da Polícia Civil, foi deflagrada nesta quinta-feira. Agentes da 4ª DP de Canoas, sob comando do delegado Thiago Lacerda, resgataram 11 aves silvestres do cativeiro em uma residência no bairro Mathias Velho. Gaiolas e material para captura dos pássaros da fauna nativa foram apreendidos.

O veterinário Daniel Vasconcellos, da Secretaria Municipal de Canoas, acompanhou a ação. Entre as aves resgatadas pelos policiais civis estavam várias espécies ameaçadas de extinção. Cardeal, azulão, cavalaria, canário da terra, bico de lacre, sabiá laranjeira, coleirinho e cavalaria foram identificados. O responsável foi autuado em flagrante e responderá pelos crimes ambientais.

O delegado Thiago Lacerda lembrou que “as ações foram feitas com autorizações judicais”. Já o diretor da 2ª DPRM, delegado Mario Souza, ressaltou que a a operação Arca está prestes a completar dois anos em atividade. “Trata-se de uma permanente força tarefa que abrange todos os seis municípios dedicados a esse tipo de crime, estando à disposição para denúncias”, observou.

Gravataí

Já a Polícia Rodoviária Federal calculou em mais de 300 aves silvestres apreendidas na quarta-feira no km 69 da freeway, em Gravataí. Os pássaros de espécies variadas estavam em gaiolas dentro de uma Toyota Hilux que foi abordada pelo efetivo da PRF. Os animais, alguns de espécies em extinção, estavam sendo trazidos de São Paulo e seriam comercializados na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Três ocupantes do veículo, dois homens e uma mulher, foram presos por crime ambiental. O trio já tinha antecedentes criminais por crimes envolvendo animais. Os policiais rodoviários federais constataram que as aves eram transportadas de forma cruel, o que ocasionou a morte de muitas deles.

Porto Alegre

Em Porto Alegre, a Delegacia do Meio Ambiente do Departamento Estadual de Investigações Criminais resgatou 63 aves silvestres na última terça-feira em uma casa no bairro Camaquã. Havia pássaros das espécies azulão, trinca-ferro, coleiro, bicudo, frade e cravina. A ação fez parte da operação Vôo Livre, sob comando da delegada Marina Goltz.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895