Brigada Militar localiza jovem que seria a mãe de bebê jogado pela janela de ônibus em Panambi

Brigada Militar localiza jovem que seria a mãe de bebê jogado pela janela de ônibus em Panambi

Jovem, de 20 anos, foi encontrada pelo 14º BPM em casa de parentes em Dezesseis de Novembro

Correio do Povo

Imagens de uma câmera de monitoramento registraram a criança caída

publicidade

A Brigada Militar confirmou no início da manhã desta quinta-feira a localização da suspeita de ser a mãe do bebê do sexo feminino que foi arremessado da janela de um ônibus de linha intermunicipal na madrugada da última quarta-feira, na cidade de Panambi. Trata-se de uma jovem, de 20 anos de idade, que foi encontrada na noite de quarta-feira na residência de familiares no interior do município de Dezesseis de Novembro.

Uma nota oficial foi divulgada pelo comandante do 14º BPM, major Eduardo Brum, da Brigada Militar. “Após tomar conhecimento de ocorrência aonde uma criança recém-nascida teria sido arremessada pela janela de um ônibus da empresa Ouro e Prata que fazia linha Porto Alegre a São Nicolau, e que a mulher teria descido na cidade de XVI de Novembro, após trabalho da equipe de inteligência do 14ºBPM e das guarnições da Brigada Militar de XVI de Novembro e São Nicolau especialmente através da análise das imagens das câmeras de videomonitoramento, suspeitou-se da identidade da autora”, relatou.

“Também foi identificado um veículo que teria conduzido a mulher da cidade de 16 de novembro para sua residência no interior. Foi deslocado a casa de parentes da mesma, no interior de XVI de Novembro e diante dos fatos foi conduzida ao Hospital de São Luiz Gonzaga para ser submetida a atendimento médico. Após liberado foi conduzida a Delegacia de Polícia Civil da cidade para a devida identificação, foi liberada”, acrescentou o major Eduardo Brum no comunicado.

A Polícia Civil, através do delegado Gustavo Fleury, deve se manifestar ainda nesta quinta-feira sobre o depoimento da jovem e a condução do inquérito a partir de agora, entre outras diligências em relação ao caso. Imagens de uma câmera de monitoramento registraram o momento da passagem do ônibus pela avenida Presidente Kennedy e, em seguida, a imagem do bebê caído no chão, junto de uma ciclovia.

Sem roupas, a criança teria permanecido no local por mais de 30 minutos no local, sendo resgatada pela Brigada Militar. Hospitalizado, o bebê recupera-se dos ferimentos da queda, como fratura na cabeça, e exposição ao frio. Não é descartado que o parto tenha ocorrido durante a viagem dentro do ônibus, que levava 11 passageiros no total.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895