Caminhão com carga de cobre roubada é localizado pela Brigada Militar em Nova Santa Rita

Caminhão com carga de cobre roubada é localizado pela Brigada Militar em Nova Santa Rita

No sábado, a BM havia encontrado o veículo levado pelos criminosos que sequestraram caminhoneiros em Sapucaia do Sul

Correio do Povo

Veículo estava abandonado em um terreno no bairro Berto Cirio

publicidade

A Brigada Militar localizou um caminhão Mercedes-Benz, de cor branca, carregado com uma carga de cobre roubada que está ligada ao caso do sequestro dos dois caminhoneiros na noite de sexta-feira passada em Sapucaia do Sul. Na manhã desta segunda-feira, o efetivo do 15° BPM realizava patrulhamento no bairro Berto Cirio, em Nova Santa Rita, e encontrou o veículo estacionado em um terreno.

Os policiais militares tiveram a atenção despertada para o fato de que no sábado havia sido encontrado vazio o caminhão Volksawagen das vítimas também em Nova Santa Rita. Uma perícia deve ser realizada agora em ambos.

Os dois caminhoneiros sequestrados foram resgatados ainda na noite de sexta-feira pela Polícia Rodoviária Federal em Porto Alegre. As vítimas tinham sido rendidas por três criminosos em Sapucaia do Sul, com o caminhão que transportava uma carga de cobre avaliada em quase R$ 500 mil. Os bandidos estavam em um Ford Fiesta. Um deles assumiu a direção do caminhão e os outros dois seguiram com os reféns no carro.

Durante patrulhamento ostensivo na BR 290, uma equipe da PRF visualizou o Ford Fiesta em alta velocidade na rodovia. Houve ordem de parada ao motorista, que desobedeceu e fugiu. A perseguição estendeu-se até o interior da Ilha Grande dos Marinheiros, quando o automóvel ficou desgovernado, invadiu um pátio e chocou-se contra um prédio.

Dois criminosos fugiram e conseguiram escapar na escuridão. Já no interior do Ford Ka, os policiais rodoviários federais encontraram e libertaram as duas vítimas amarradas. Dentro do veículo foram encontrados diversos telefones celulares, um simulacro de pistola e lacres plásticos utilizados para amarrar os caminheiros.

 

 

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895