Confronto entre facções rivais resulta em morte e duas prisões em Viamão

Confronto entre facções rivais resulta em morte e duas prisões em Viamão

Uma menina ficou ferida em meio ao conflito que ocorreu nesta sexta-feira

Correio do Povo

Policiais militares realizaram buscas na região onde ocorreu a troca de tiros em Viamão

publicidade

A Polícia Civil e a Brigada Militar foram mobilizadas na manhã desta sexta-feira em um confronto entre facções rivais que resultou em um criminoso morto e outros dois presos em Viamão. Uma menina de dez anos foi ferida no ombro direito por uma bala perdida que entrou na residência da família na rua Luiz Gonzaga. 

O 18º BPM havia sido acionada pelo telefone 190 sobre a ocorrência de um tiroteio na vila Universal. Em seguida surgiu a informação da entrada da criança no hospital da cidade.

Os policiais militares realizaram buscas na região onde ocorreu a troca de tiros. Na Estrada da Branquinha, foram presos dois envolvidos no conflito entre as facções com um revólver calibre 38, nove torrões de maconha e R$ 200 em dinheiro, em uma parada de ônibus. Um dos presos estava ferido no lado esquerdo do pescoço.

Mobilizada no caso, a equipe da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP), sob comando do delegado Guilherme Calderipe, também realizou ao mesmo tempo diligências na área. Na rua Barrerito, os agentes acabaram localizando o corpo de um indivíduo com casaco azul, calça escura e tênis preto, vítima de disparos de arma de fogo possivelmente no tiroteio. 

“Um grupo rival foi até a vila a procura de alguns alvos para execução. Eles começaram a atirar em uma casa e atingiram um deles que veio a falecer no local, com cerca de 20 tiros. Os outros fugiram”, explicou Calderipe. “Na sequência, os mesmos autores foram até outra casa e efetuaram vários tiros acreditando que um estaria escondido ali e acabaram atingindo a menina que provavelmente pode ficar com sequelas graves”, acrescentou. 

O delegado Guilherme Calderipe constatou ainda que os dois indivíduos detidos pela BM eram igualmente os alvos da facção criminosa que invadiu a vila e escapou antes da chegada das forças policiais.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895