Criminoso suspeito de participação no roubo milionário de celulares em Porto Alegre é preso em SC
capa

Criminoso suspeito de participação no roubo milionário de celulares em Porto Alegre é preso em SC

Homem foi detido em Garopaba durante uma operação conjunta de policiais civis e militares catarinenses

Por
Correio do Povo

Pistola calibre 9 milímetros, munição, lacres usados como algemas e porção de maconha foram apreendidos com foragido


publicidade

A Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas (DRFC) do Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil, sob comando do delegado Alexandre Luiz Fleck, pretende entrar em contato com Santa Catarina para verificar mais detalhes de um criminoso preso em Garopaba, no Litoral Sul de Santa Catarina. Segundo as autoridades catarinenses, o bandido, de 43 anos, teria participação no roubo milionário de um carregamento de celulares novos ocorrido em fevereiro deste ano no depósito da Latam, junto ao Porto Alegre Airport-Aeroporto Internacional Salgado Filho. Em torno de 3 mil smartphones de diversos modelos da marca Samsung, avaliados em R$ 2 milhões, foram levados no ataque.

A captura do criminoso foi realizada em uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar de SC na tarde da última segunda-feira no bairro Ambrósio. Segundo o titular da DP de Garopaba, delegado Raphael Bittencourt Eghert Rampinelli, o indivíduo estaca foragido do sistema prisionbal gaúcho e tinha dois mandados de prisão em aberto por envolvimento em crimes de roubo.

Na casa de alto padrão dele foram apreendidas uma pistola calibre 9 milímetros com numeração raspada, 32 cartuchos de munição intacta, porção de maconha e 20 lacres plásticos usados como algemas. O preso prestou depoimento e foi transferido para a Unidade de Prisão Avançada de Imbituba. “A comunicação e a parceria entre as Polícias do Estado de Santa Catarina e Rio Grande do Sul foi crucial para o deslinde positivo desta importante prisão”, avaliou o comandante da PM de Garopaba, capitão Israel Nascimento Damázio.

O ataque à Latam ocorreu na madrugada do dia 26 de fevereiro deste ano quando seis assaltantes fortemente armados e com toucas ninjas renderam os funcionários no depósito. Antes, os criminosos haviam invadido a residência do dono de uma transportadora responsável pelo traslado da mercadoria, obrigando-o a chamar um motorista e um veículo.


Com um Fiat Ducato da transportadora, conduzido pelo motorista agora preso, os criminosos ficaram escondidos dentro e ingressaram no depósito da companha aérea sem despertar suspeitas. O carregamento de celulares foi levado sem dificuldades. Mais tarde, o furgão foi encontrado abandonado e incendiado em Alvorada. No final de abril, a DFRC desencadeou a operação Cavalo de Tróia em Porto Alegre, Canoas, Gravataí, Alvorada, Guaíba, Viamão e Campo Bom. Cerca de 300 dos 3 mil smartphones roubados foram localizados em maio no Ceará. Seis envolvidos no ataque já estão presos desde então.