Descoberta no Litoral Norte suposta base de apoio à quadrilha que atuou em Criciúma

Descoberta no Litoral Norte suposta base de apoio à quadrilha que atuou em Criciúma

Uma pessoa foi presa durante a ação realizada entre Morrinhos do Sul e Três Cachoeiras

Correio do Povo

Policiais militares permanecem no local onde um indivíduo foi detido

publicidade

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) anunciou na manhã desta quinta-feira a descoberta no Litoral Norte do Rio Grande do Sul de um local supostamente usado por parte da quadrilha que atacou com explosivos o Banco do Brasil de Criciúma. A propriedade, utilizada como base de apoio fica entre os municípios gaúchos de Morrinhos do Sul e Três Cachoeiras. Uma pessoa foi presa na ação. 

Veja Também

Em Gramado, ocorreram outras duas prisões, aumentando para nove o número de suspeitos detidos. Ainda nessa quarta, uma mulher foi localizada em São Paulo, enquanto outros cinco pessoas foram encontradas e presas nas cidades de Passo de Torres, em Santa Catarina e São Leopoldo, no Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul.

Os efetivos do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da PMSC e da Brigada Militar realizaram a operação a partir do final da noite de quarta-feira e que se estende na manhã desta quinta. Roupas camufladas com sangue, acionadores para explosivos, colchões, radiocomunicadores e um veículo furgão foram apreendidos no local. Vários vestígios que indicam participação no roubo bancário foram encontrados.

Roupas foram encontradas na base da quadrilha / Foto: PMSC / Divulgação / CP 

Na quarta-feira, cinco suspeitos de envolvimento no ataque foram detidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). No final da tarde, dois foram localizados na BR 116, em São Leopoldo, sendo levados para Porto Alegre. Os outros três foram abordados na BR 101, em Passo de Torres (SC), durante a noite. O trio foi encaminhado para Araranguá. Uma quantia em dinheiro foi apreendida.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895