Forte esquema de segurança marca custódia e entrega dos presos para Santa Catarina

Forte esquema de segurança marca custódia e entrega dos presos para Santa Catarina

Suspeitos de envolvimento no ataque em Criciúma são levados primeiro ao Deic, em Porto Alegre

Correio do Povo

Forte esquema de segurança foi montado para condução dos detidos

publicidade

A Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil está mobilizada na escolta e transporte dos suspeitos presos no Rio Grande do Sul por envolvimento no ataque da quadrilha em Criciúma. Na manhã desta quarta-feira, a equipe tática da CORE, fortemente armada, realizou a entrega às autoridades catarinenses dos dois indivíduos capturados na quarta-feira na BR 116, em São Leopoldo. Antes, a equipe da CORE permaneceu reforçando a segurança da sede do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), situada na Zona Norte de Porto Alegre, onde estão sendo primeiro levados todos os detidos.

O comboio de viaturas dos policiais civis gaúchos deslocou-se com os suspeitos até o Litoral Norte, sendo recebidos pelo efetivo da CORE da Polícia Civil de Santa Catarina. O encontro ocorreu em um ponto estratégico e seguro de uma rodovia da região.

Veja Também

Os mesmos procedimentos devem ser realizados também com os dois presos na manhã desta quarta-feira em Gramado. Um deles é reconhecidamente vinculado à facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) e teria envolvimento no plano de resgate do líder da facção, vulgo Marcola, em 2014. Nenhum dos detidos no RS é gaúcho, mas todos oriundos de São Paulo. O suspeito detido nesta manhã entre Morrinhos do Sul e Três Cachoeiras, no Litoral Norte,  igualmente será conduzido ao Deic, sendo trazido pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Brigada Militar. Já os três presos pela PRF em Passo de Torres,também na quarta-feira, foram encamiinhados para Araranguá. Em São Paulo, houve também uima detenção.

Foto: Alina Souza


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895