Homem é executado a tiros no bairro Medianeira, em Porto Alegre

Homem é executado a tiros no bairro Medianeira, em Porto Alegre

Polícia Civil e Brigada Militar prenderam dois suspeitos do homicídio, que está relacionado ao recente conflito entre duas facções criminosas

Correio do Povo

Equipes do Instituto-Geral de Perícias compareceram no local

publicidade

Uma execução em plena luz do dia foi registrada no final da manhã desta quarta-feira em Porto Alegre. No bairro Medianeira, um indivíduo foi baleado e morto na rua Coronel Neves. A vítima, de bermuda, tênis e moleton com capuz, foi alvo de ao menos cinco tiros disparados por um dos ocupantes de um veículo. 

Em uma ação rápida, a Polícia Civil e a Brigada Militar prenderam dois envolvidos no crime, que está relacionado ao recente conflito entre duas facções criminosas. Houve a apreensão de dois revólveres e uma pistola, além de dois telefones celulares e o veículo usado, um Chevrolet Agile. Agentes da 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (6ª DPHPP) e policiais militares do 1º BPM foram mobilizados. 

"A Brigada Militar informa que continua incessantemente desenvolvendo ações para coibir crimes e proporcionar segurança da comunidade", manifestou-se o comando do 1º BPM em nota oficial.

O diretor da Divisão de Homicídios do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil, delegado Eibert Moreira Neto, disse que os dois suspeito detidos são da facção que comanda o tráfico de drogas na vila Cruzeiro do Sul. Já a vítima atuava como traficante do grupo rival em um condomínio popular na avenida Princesa Isabel, no bairro Santana.

As primeiras informações apontam que a vítima vinha fugindo dos atiradores e acabou sendo alcançada no local. Um dos ocupantes desceu do Agile e efetuou os tiros nela. Um cachorro de estimação no pátio da residência, onde o corpo ficou caído na calçada, no lado externo, foi atingido de raspão nas pernas.

Policiais militares do 1º BPM compareceram no local, que foi isolado para o trabalho do Departamento de Criminalística e Departamento Médico Legal, ambos do Instituto-Geral de Perícias.

Foto: PC / Divulgação / CP


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895