Homem que mantinha esposa em cárcere privado é morto em Farroupilha

Homem que mantinha esposa em cárcere privado é morto em Farroupilha

Negociador da unidade policial tentou a libertação da refém por várias horas

Correio do Povo

Por duas vezes, os policiais militares foram recebidos a tiros

publicidade

Acabou em morte o caso do homem, de 50 anos, que mantinha a esposa, de 58 anos, em cárcere privado por cerca de dez horas, entre a noite de domingo e o amanhecer desta segunda-feira, no bairro São Francisco, em Farroupilha, na Serra. O indivíduo foi baleado e morto pelo efetivo do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Brigada Militar.

Conforme a BM, a sala de operações do 36º BPM recebeu uma ligação telefônica por volta das 19h30min de domingo sobre uma pessoa armada no interior da casa e que pretendia matar a companheira. No local, os policiais militares foram recebidos com cinco tiros, mas os disparos atingiram apenas a porta de entrada. Houve tentativa de negociação, mas sem sucesso.

A moradia foi então cercada. O BOPE, em Porto Alegre, foi acionado e deslocou-se até Farroupilha. Por várias horas, o negociador da unidade policial tentou a libertação da refém, mas não obteve êxito.

O efetivo do BOPE ingressou às 5h20min desta segunda-feira na casa. Os policiais militares foram recebidos a tiros e ocorreu o revide. O atirador foi baleado no confronto. Socorrido, ele não resistiu aos graves ferimentos após chegar no Hospital São Carlos. Já a vítima foi resgatada sem lesões.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895