Justiça dos EUA pede quatro anos de prisão para esposa do ex-chefe do tráfico Chapo Guzmán

Justiça dos EUA pede quatro anos de prisão para esposa do ex-chefe do tráfico Chapo Guzmán

Emma Coronel declarou-se culpada por comércio de drogas, lavagem de dinheiro e transações ilegais

AFP

Emma Coronel declarou-se culpada por comércio de drogas, lavagem de dinheiro e transações ilegais

publicidade

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos solicitou, na quinta-feira (18), quatro anos de prisão para Emma Coronel, esposa do ex-chefe do cartel de Sinaloa, Chapo Guzmán, que se confessou culpada de participar de atividades de tráfico de drogas.

Presa em fevereiro no aeroporto de Washington, ela se confessou culpada em junho de três acusações: envolvimento com tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e transações com um traficante estrangeiro. Além de 48 meses de prisão, a equipe da Promotoria encarregada do caso pediu que ela fosse condenada a cinco anos de liberdade condicional e ao pagamento de US $ 1,5 milhão, de acordo com um documento judicial divulgado na quinta-feira.

Sua sentença está marcada para 30 de novembro no tribunal federal de Washington. A ex-miss de 32 anos se casou com El Chapo ainda adolescente e teve duas filhas gêmeas com ele. Seu marido, de 64 anos, foi condenado à prisão perpétua em julho de 2019 por enviar toneladas de drogas aos Estados Unidos ao longo de 25 anos e cumpre pena na prisão ADX em Florence, Colorado, presídio federal maior segurança do país.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895