Justiça manda prender cacique acusado de estuprar a neta
capa

Justiça manda prender cacique acusado de estuprar a neta

Vítima tem 12 anos

Por
Correio do Povo

publicidade

A juíza da 6ª Vara do Foro Criminal de Porto Alegre, Carla Fernanda Haass, determinou a prisão preventiva de um cacique acusado de estuprar a neta de 12 anos. O homem, de 63 anos, foi preso em um dos momentos que saiu de uma aldeia indígena de Porto Alegre.

O cacique foi denunciado pelo promotor de Justiça Júlio Almeida, da Infância e da Juventude de Porto Alegre, no início deste mês, pelos crimes de estupro de vulnerável e cárcere privado. Em depoimento, a menina relatou que o cacique usava de sua autoridade para intimidar a menina dizendo que se ela não mantivesse relações sexuais, “faria de sua vida um inferno” e prejudicaria sua família.


Após várias negativas da menina, o cacique mandou prendê-la na “Cadeia da Aldeia”, uma peça de tijolo com uma porta de madeira, sem espaço para deitar. No local, a adolescente permaneceu em pé ou de cócoras por quatro dias.