Líderes de facções são investigados por ameaças e atentados a policiais civis e guardas municipais

Líderes de facções são investigados por ameaças e atentados a policiais civis e guardas municipais

Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da PC apura casos ocorridos na Região Metropolitana

Correio do Povo

Susepe atuou junta em duas penitenciárias

publicidade

A Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil analisa os materiais apreendidos em uma operação contra duas lideranças de facções criminosas dentro de estabelecimentos prisionais. A ação, coordenada pelo diretor do Grupamento de Operações Especiais da CORE, delegado Marco Antonio Duarte de Souza, teve participação da Superintendência do Serviços Penitenciários (Susepe), incluindo o setor de inteligência da instituição prisional.

Mandados de busca e apreensão foram apreendidos na última sexta-feira na Penitenciária Modulada Estadual de Charqueadas e Penitenciária Estadual de Porto Alegre. “A ação foi desencadeada em desdobramento de investigação por conta de ameaças e atentados contra policiais civis e guardas municipais que atuam em uma cidade da Região Metropolitana”, explicou o delegado Marco Antonio Duarte de Souza. As lideranças criminosas emitiam as ordens de dentro das casas prisionais.

“Dentre os fatos investigados estão um ataque realizado no início do ano, em que a casa de um agente público teve uma cerca incendiada e uma tentativa de emboscada e tiros contra outro agente. Um outro servidor da segurança sofreu um atentado com disparos de arma de fogo em sua residência e teve veículo de familiar incendiado”, observou o diretor.

“Ainda, foram descobertos planos para matar policiais e guardas municipais que atuam contra o tráfico de drogas. As investigações prosseguem”, acrescentou o delegado Marco Antonio Duarte de Souza.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895