Laboratório caseiro de haxixe e de skunk é fechado em operação da Polícia Federal

Laboratório caseiro de haxixe e de skunk é fechado em operação da Polícia Federal

Local clandestino funcionava na cidade de Jaguarão, situada na fronteira com o Uruguai

Correio do Povo

Inquérito deve ser concluído em 30 dias após apuração do flagrante realizado

publicidade

A Polícia Federal tem um mês para encerrar o inquérito sobre a descoberta de um laboratório caseiro para preparo de haxixe e acondicionamento de skunk em Jaguarão, situada na fronteira com o Uruguai. O local foi fechado durante uma operação da PF nessa quarta-feira. Um traficante foi preso. Houve a apreensão de cerca de 1,5 quilo de drogas, entre haxixe, skunk e maconha, além de embalagens de equipamentos, balanças e insumos. Os policiais federais encontraram ainda embalagens dos Correios, indicando que o atendimento dos clientes poderia ser por via postal.

A ação foi realizada após uma denúncia anônima recebida pela Polícia Federal que, a princípio, não estabeleceu uma relação direta com o caso da apreensão de skunk com um passageiro na Estação Rodoviária de Jaguarão, ocorrida no domingo passado. Na ocasião, o flagrante ocorreu em um ônibus que viajaria para Pelotas.

O “skunk” é a maconha modificada geneticamente para aumentar a concentração de THC da planta e potencializar seus efeitos. Já o haxixe é uma maconha também mais concentrada do princípio ativo a partir do aproveitamento da resina da planta.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895