Mais de oito mil pessoas ficaram presas em delegacias e viaturas no primeiro semestre
capa

Mais de oito mil pessoas ficaram presas em delegacias e viaturas no primeiro semestre

Dados representam detenções efetuadas somente na Região Metropolitana

Por
Correio do Povo

Para Defensoria Pública, situação de presos em viaturas piorou nos últimos tempos

publicidade

No primeiro semestre deste ano, 8.004 presos pela Brigada Militar foram encaminhados para o sistema prisional estadual. A maior parte dessas pessoas teve de aguardar vaga em carceragens da Polícia Civil por horas ou dias enquanto o Estado manejava vagas nos presídios. A taxa de custodiados nessa situação foi 35,2% maior que no mesmo período do ano passado – 5.180 pessoas aguardaram transferência nos seis primeiros meses de 2018. O dado desta ano, que representa um número maior do que populações de cidades inteiras como Maquiné ou São Miguel das Missões, compreende somente as detenções realizadas na Região Metropolitana.

O relatório foi divulgado pela Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) através do Departamento de Segurança e Execução Penal, na manhã desta quarta-feira. Para o secretário estadual da Administração Penitenciária, César Faccioli, o número mostra “o esforço diário para acolher o preso nas unidades prisionais”.

Segundo ele, a criação de vagas é “a grande meta”. Uma ação nesse sentido, lembrou, é a construção da Penitenciária Estadual de Sapucaia do Sul, cuja inauguração está prevista para o fim do ano. A nova casa prisional vai gerar 600 novas vagas no regime fechado. Para o secretário, uma consequência do funcionamento da unidade será a agilidade do encaminhamento dos presos das viaturas e delegacias para os presídios.

Na tarde desta terça-feira (2), 85 pessoas estavam detidas em carceragens de delegacias e viaturas na Região Metropolitana. Em maio, o Tribunal de Justiça (TJ-RS) determinou que presos provisórios deixem veículos da Brigada Militar em 24 horas, no máximo. Para casos de detidos em celas de delegacias, o prazo é de 48 horas.