Mulher é morta com mais de dez tiros no Medianeira
capa

Mulher é morta com mais de dez tiros no Medianeira

Crime aconteceu na tarde desta terça-feira em uma rua do bairro

Por
Gabriel Guedes

Rua do bairro Medianeira ficou fechada por quase duas horas para trabalhos de investigação e remoção do corpo

publicidade

Uma mulher foi morta a tiros na tarde desta terça-feira no bairro Medianeira, em Porto Alegre. O crime aconteceu na rua Dr. Álvaro Furtado, na quadra entre as ruas Cuiabá e Antônio Carlos Lopes, às 13h20, quando moradores das redondezas teriam escutado barulhos de disparos de arma de fogo. Segundo o titular da 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP), Nilton Martins, a vítima, que não teve a idade e nem a identidade revelada, pode ter sofrido entre 12 e 15 disparos.

A Brigada Militar atendeu inicialmente a ocorrência e a área ficou isolada até as 16h20min para os trabalhos da Polícia Civil e do Instituto-Geral de Perícias (IGP), que chegaram ao local pelas 14h30min. O delegado descartou que o corpo tenha sido desovado no local. “Ela foi morta aqui, mas não temos suspeita de quem seriam os executores”, afirma. O corpo foi achado também com os pés amarrados. “Também haviam lacres nas mãos, mas já estavam rompidos.”

Próximo ao corpo haviam algumas das munições deflagradas, além de roupas e um cobertor. O material foi recolhido como evidência, junto com alguns acessórios, como anéis e brincos. “Solicitei que sejam feitos exames de DNA para tentarmos confirmar a identidade da vítima e também dos suspeitos da execução”, completa o delegado. Martins afirma que há imagens de câmeras de segurança por perto e que serão solicitadas. Agentes da investigação também conversaram com parentes da vítima, que observavam, chorando, o trabalho da Polícia e do IGP. A vítima do homicídio morava na região e não se sabe se ela tinha passagem pela Polícia.