Operação Calçada Livre busca coibir comércio ilegal no Centro Histórico de Porto Alegre

Operação Calçada Livre busca coibir comércio ilegal no Centro Histórico de Porto Alegre

Eletrônicos, roupas e óculos foram apreendidos por agentes da Guarda Municipal, Brigada Militar e Polícia Civil

Correio do Povo

publicidade

A Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP/RS) e a Prefeitura de Porto Alegre deflagaram na manhã desta sexta-feira a primeira edição da operação Calçada Livre. A ação acontece no Centro Histórico da Capital.

A mobilização tem como objetivo coibir o comércio ilegal de produtos contrabandeados que são comercializados por ambulantes na área central da cidade. A ação começou por volta das 6h. Mercadorias ilícitas, como eletrônicos, roupas e óculos, muitas com marcas famosas pirateadas, estão sendo recolhidas.

Estão atuando nas ruas a Brigada Militar através do 9º BPM, Guarda Municipal, Empresa Pública de Transporte e Circulação, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, além da Polícia Civil por meio da Delegacia do Consumidor. A força-tarefa permanente foi criada entre Estado e Município após o poder público municipal ter percebido a necessidade de revitalizar o Centro Histórico.

“Qualquer ação é importante para proporcionar maior sensação de segurança pública”, destacou o comandante do 9º BPM, tenente-coronel Fábio da Silva Schmitt. “Neste caso é importante porque retira muitos delinquentes das ruas e ações integradas demonstram a união”, acrescentou. 

Já o secretário-adjunto de Segurança de Porto Alegre, Comissário Zottis, afirmou que três locais estão sendo alvos da ação. Tratam-se de três apartamentos em um prédio na rua General Vitorino. Ele ressaltou que a operação busca inclusive dar mais acessibilidade aos pedestres que transitam na região, impedir furtos e roubos pois a ocupação das calçadas por ambulantes favorece a fuga dos ladrões, bem como combater a concorrência desleal sofrida pelo comércio legalizado.

Fotos: Ricardo Giusti / CP

 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895