Polícia Civil identifica estelionatário que aplicou golpes em Gravataí

Polícia Civil identifica estelionatário que aplicou golpes em Gravataí

Paranaense, de 53 anos, atuava como falso advogado na cidade da Região Metropolitana

Correio do Povo

xxxxxxxxxxxxxxxxx

publicidade

A Polícia Civil já identificou o estelionatário que aplicou golpes usando as dependências da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS) em Gravataí. Na manhã desta quarta-feira, o titular da 1ª DP, delegado Marcio Zachello, revelou que trata-se de um paranaense, de 53 anos, com diversos antecedentes criminais e já conhecido das autoridades policiais naquele estado. Um cúmplice, ainda desconhecido, atuou junto com o falso advogado.

“Diligenciamos no final de semana. A dupla se hospedou em hotéis de Porto Alegre. Colhemos então as informações”, resumiu o delegado Marcio Zachello à reportagem do Correio do Povo. “Ele já foi preso oito vezes no Paraná, onde é conhecido como Tonelada, sempre se dizendo advogado”, observou. Imagens do golpista foram enviadas inclusive pelos policiais civis paranaenses.

Em Gravataí, o falso advogado, vestindo terno e gravata, manifestou interesse por smartphones em uma loja de telefones celulares na área central da cidade. Ele alegou que seria para um grupo de profissionais da entidade de classe.

Para consumar o golpe, ele pediu para um funcionário com uma máquina de cartão que fosse depois até a sede local da OAB-RS, onde efetuaria a compra. Em uma sala de reuniões da entidade de classe, o estelionatário a aguardava e falou que mostraria dois aparelhos telefônicos para um colega e desapareceu então.

Uma câmera do estabelecimento comercial lesado registrou a presença do falso advogado. Uma segunda loja quase foi vítima do golpista. Conforme o delegado Marcio Zachello, a investigação terá prosseguimento com o diretor da 1ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (1ª DPRM), delegado Juliano Ferreira.

 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895