Polícia Civil investiga esquema de agiotagem e extorsão contra idosos em Porto Alegre

Polícia Civil investiga esquema de agiotagem e extorsão contra idosos em Porto Alegre

Delegacia de Polícia de Proteção ao Idoso já prendeu quatro suspeitos desde outubro

Correio do Povo

Houve apreensão de R$ 4 mil em dinheiro e 30 telefones celulares, além de drogas

publicidade

A Delegacia de Polícia de Proteção ao Idoso da Polícia Civil prendeu na manhã desta quarta-feira mais dois suspeitos de envolvimento em um esquema de agiotagem e extorsão em Porto Alegre. Um deles já tinha duas passagens por homicídio. As vítimas faziam empréstimos com os criminosos que, por sua vez, cobravam depois juros exorbitantes e faziam ameaças para serem pagos.

Durante o cumprimento dos mandados judiciais de busca e apreensão nas residências dos investigados, nos bairros Farrapos e Partenon, os agentes apreenderam drogas, balanças de precisão, papelotes e carregadores de fuzil calibre 556, além de cadernos com anotações de captação de clientes e contabilidade. Houve ainda o recolhimento de cerca de R$ 4 mil em dinheiro, 30 telefones celulares, cartões de visita fazendo alusão a empréstimos sem burocracia e um tablet.

O trabalho investigativo começou no dia 13 de outubro deste ano, após a informação de que agiotas compareceriam na residência de uma vítima idosa no intuito de cobrar uma dívida que já havia sido liquidada.

Os policiais civis fizeram campana no local e abordaram três suspeitos, sendo que dois deles foram reconhecidos pela vítima como autores das ameaças que já vinham ocorrendo há algum tempo. Em razão das constantes ameaças, a vítima e seus familiares deixaram a própria residência, saindo do Rio Grande do Sul.

Outra vítima, também idosa, procurou a delegacia e relatou que também fora extorquida pelas mesmas pessoas, as quais se utilizavam do mesmo método criminoso.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895