Polícia Federal apura evasão de divisas em Santana do Livramento

Polícia Federal apura evasão de divisas em Santana do Livramento

Ordens judiciais para sequestro de bens e de valores de empresas que podem chegar a R$ 2,3 bilhões

Correio do Povo

Houve ainda o cumprimento de um mandado de prisão e de quatro mandados de busca e apreensão

publicidade

A Polícia Federal realizou nessa terça-feira a operação Harvest com o objetivo de reprimir a evasão de divisas por empresas estabelecidas na fronteira com o Uruguai e no Paraná. Houve o cumprimento de um mandado de prisão e de outros quatro mandados de busca e apreensão, além ordens judiciais para sequestro de bens e de valores que podem chegar a R$ 2,3 bilhões.

A investigação apura a atuação de um brasileiro residente em Montevidéu, no Uruguai, que administra seis empresas, sendo cinco delas com sede em Santana do Livramento e uma em Curitiba, no Paraná. O grupo de empresas se consolidou como ferramenta de intermediação de pagamentos dos clientes, vinculados a casas de apostas e plataformas de investimento estabelecidas no exterior, configurando a evasão de divisas.

Conforme a Polícia Federal, as empresas investigadas também reinvestiam por conta própria os recursos dos clientes brasileiros, tanto no mercado financeiro formal quanto em criptoativos. Os investimentos eram feitos totalmente à margem de qualquer autorização do Banco Central ou dos clientes e sem qualquer lastro financeiro de garantia. “Já há informações de centenas de clientes que não tiveram seus créditos ou resgates realizados pelas empresas do investigado”, informou a instituição.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895