Polícia prende suspeito de chefiar milícia que atua em três comunidades do Rio
capa

Polícia prende suspeito de chefiar milícia que atua em três comunidades do Rio

Panelada foi detido em condomínio de luxo na Barra da Tijuca

Por
Agência Brasil

publicidade

Policiais da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) prenderam, nesta sexta-feira, o miliciano Marcus Vinícius Gomes Dias, o "Panelada". Ele é apontado, segundo investigações da Polícia Civil, como chefe de uma organização criminosa de milícia que atua nas comunidades Beira Rio, Novo Rio e Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, e com conexões com o crime organizado de Rio das Pedras, todas localizadas na zona oeste do Rio de Janeiro.

De acordo com o titular da Draco, delegado Gabriel Ferrando, a quadrilha chefiada por Marcus Vinícius atuava cobrando taxas mensais de até R$100 para comerciantes e semanal de R$15 para moradores e de R$30 para os mototaxistas. A organização criminosa também explorava serviço de TV a cabo clandestino. Segundo Ferrando, os criminosos faziam cobranças dos moradores que desejassem realizar obras em suas casas. Para colocar uma nova laje, o morador tinha de pagar cerca de R$ 1 mil a quadrilha.

A investigação apontou que o bando agia com violência e costumava torturar e espancar integrantes de quadrilhas rivais e suspeitos de praticar crimes. Após a morte de Anderson Crisóstomo Sanches dos Santos, presidente da associação de moradores da comunidade Novo Rio,  Marcus Vinicius conseguiu tomar o controle da comunidade e se uniu à milícia da comunidade Beira-Rio.

Marcus Vinícius foi preso em um imóvel de luxo localizado em um condomínio da Barra da Tijuca, área nobre da cidade. A polícia cumpriu um mandado de prisão de sentença pelos crimes de roubo qualificado, extorsão com emprego de arma de fogo, formação de quadrilha, porte de arma e crime de tortura.