Polícia relata "golpe de estado" para tomada de poder no tráfico de Porto Alegre

Polícia relata "golpe de estado" para tomada de poder no tráfico de Porto Alegre

Moradores de algumas regiões chegaram a ser expulsos de suas casas na Capital

Correio do Povo

Prisões foram realizadas em diversos pontos de Porto Alegre

publicidade

A operação Dama da Noite, que faz alusão à cocaína chamada de "Viviane", entorpecente que teria alto grau de pureza, descobriu a orquestração de um "golpe de estado" no comércio de drogas em Porto Alegre. A tomada de poder na Vila Maria da Conceição, principal alvo da Polícia Civil e da Brigada Militar, ocorreu em 2010, a partir da prisão do então líder "Paulão da Conceição". Com a saída de cena do traficante, os investigadores notaram a existência de conflitos sistêmicos pelo controle do tráfico de drogas. Catorze pessoas já foram presas nesta sexta-feira. 

A operação de hoje concentra-se na cidade principalmente nos bairros Vila Maria da Conceição, Vila Cruzeiro, Campo da Tuca, Vila Resvalo, Gloria, Cascata e Restinga. As investigações e monitoramentos começaram ainda em 2015, em ações organizadas pela 2ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico do Departamento Estadual de Investigação do Narcotráfico (Denarc).  

O principal alvo das investigações era João Carlos da Silva Trindade, o "Colete". Ele acabou saindo do centro das apurações porque foi vítima de homicídio em agosto de 2017. No entanto, os confrontos do tráfico e as ramificações de sua organização criminosa permaneceram. Inclusive com a ações criminosas para expulsar moradores das próprias casas, tudo para adquirir mais espaço nas regiões conhecidas por darem alta rentabilidade ao narcotráfico. 

O grupo de "Colete" ainda sofreu uma nova perda no mês seguinte, quando o homem, suspeito de ser o gerente de tráfico, Adão Ferreira da Silva, foi morto em uma emboscada dentro da Vila Maria da Conceição. 

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895