Porto Alegre exonera CC suspeito de integrar quadrilha de assaltantes

Porto Alegre exonera CC suspeito de integrar quadrilha de assaltantes

Homem foi preso preventivamente durante a Operação Dragões Gêmeos

Correio do Povo

Operação da Polícia Civil ocorreu em seis municípios do Estado

publicidade

Através de nota no site oficial, a prefeitura de Porto Alegre informou que exonerou o funcionário suspeito de integrar uma quadrilha de assaltantes, desarticulada pela Polícia Civil nesta quinta-feira. “A Administração Municipal informa que desconhecia conduta desabonatória na vida profissional do cargo em comissão (CC4), então lotado na Secretaria da Administração, o qual estava licenciado desde 15 de outubro. A partir desse fato, a matéria deverá ser tratada no âmbito policial e/ou judiciário, visto ser conduta de responsabilidade pessoal do ex-servidor”, diz o texto.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo é suspeito de praticar roubos a casas e tortura de reféns, além de outros delitos. A investigação, que durou cerca de cinco meses, apurou ainda que os criminosos praticavam "saidinhas de banco" e assaltos a sítios e fazendas, de onde levaram armas. Na casa do ex-servidor da prefeitura da Capital, foram encontradas duas armas, de acordo com a delegada Fabiana Klein, da 2ª Delegacia de Polícia de Alvorada.

A operação prendeu oito pessoas em Alvorada, Porto Alegre, Santa Maria, Rio Pardo, Pantano Grande e Santa Cruz. Houve apreensão de 1 kg de maconha, munição, um revólver Magnum 357, um pistola calibre .45 e vários objetos oriundos de roubo como TVs, computadores e celulares. Os presos e o material apreendido foram encaminhados à sede da 2ª DP de Alvorada.

Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895