Sexta fase da operação Dirty Money descobre oficina mecânica do crime em Novo Hamburgo

Sexta fase da operação Dirty Money descobre oficina mecânica do crime em Novo Hamburgo

Investigação da Polícia Civil, através da Draco de São Leopoldo, apura veículos adaptados para transporte oculto de drogas e armas

Correio do Povo

Cinco carros e duas motos foram apreendidos no bairro Canudos

publicidade

A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de São Leopoldo, sob comando do delegado Ayrton Figueiredo Martins Júnior, divulgou o balanço da sexta fase da operação Dirty Money. Cinco automóveis adulterados, com compartimentos montados no painel e na longarina traseira, para o transporte oculto de drogas, armas e dinheiro, foram apreendidos na ação desencadeada na última terça-feira. 

Os veículos foram encaminhados ao Instituto Geral de Perícias (IGP). Duas motocicletas também foram recolhidas. Todos estavam em uma oficina mecânica especializada em adaptar veículos para o uso em atividades criminosas. O estabelecimento ficava no bairro Canudos, em Novo Hamburgo.

No local, alvo de um mandado judicial de busca e apreensão, havia um sistema de videomonitoramento que permitiu aos suspeitos fugirem no momento da chegada dos policiais civis com as viaturas.

A investigação da Dirty Money começou em dezembro do ano passado a partir de uma ação conjunta realizada pela Draco de São Leopoldo e a Polícia Rodoviária Federal. Na ocasião, cerca de R$ 56 mil em dinheiro foram apreendidos com um revólver. O material foi localizado no painel de um veículo, em um compartimento secreto adaptado.

Ao longo de oito meses, a equipe do delegado Ayrton Figueiredo Martins Júnior realizou ações em Novo Hamburgo, São Leopoldo, Viamão, Gravataí e Canoas. Cinco criminosos já foram presos.

No período, os agentes da Draco apreenderam mais de 70 quilos de drogas, entre cocaína, maconha, crack e insumos, além de cinco armas de fogo. Mais de R$ 100 mil em dinheiro foram recolhidos. Dois laboratórios de cocaína foram também desmantelados, sendo um em Gravataí e outro em Canoas.

As investigações terão prosseguimento. Informações mesmo sob anonimato podem ser repassadas através do WhatsApp (51) 98585-6118.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895