Suspeito de participar dos assassinatos de Bruno Pereira e Dom Phillips é preso novamente

Suspeito de participar dos assassinatos de Bruno Pereira e Dom Phillips é preso novamente

Segundo a Polícia Federal, ele é investigado por ser líder de uma associação criminosa que se dedica à pesca ilegal no Vale do Javari

R7

Indigenista e jornalista britânico foram assassinados por pescadores na região amazônica

publicidade

Ruben Dario da Silva Villar, conhecido como Colômbia, acusado de participar dos assassinatos do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista Dom Phillips, foi preso novamente pela PF (Polícia Federal), no Amazonas, nesta terça-feira. 

De acordo com o comunicado divulgado pela PF, o homem, que estava foragido, responde a um processo criminal por ser líder de uma associação criminosa que se dedica à pesca ilegal no Vale do Javari.

A prisão foi decretada mais um vez pela Justiça Federal de Tabatinga, pois Colômbia descumpriu as condições impostas para a concessão de sua liberdade provisória, após pagamento de fiança.

Depois de passar por audiência de custódia, ele regressará ao sistema prisional. Para evitar nova fuga, a PF irá solicitar o encaminhamento a um presídio federal de segurança máxima.

Homicídios

Bruno Pereira era indigenista na Funai (Fundação Nacional do Índio), enquanto Dom Phillips trabalhava com questões ambientais no Brasil e era correspondente do jornal The Guardian.

Em 5 de junho, a dupla desapareceu em uma viagem de barco pelo Rio Itacoaí, que fica na região do Vale do Javari, no Amazonas. Os corpos foram encontrados somente após dez dias de buscas na Floresta Amazônica.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895