Apurar e punir se for o caso, diz Mourão sobre Flávio Bolsonaro

Apurar e punir se for o caso, diz Mourão sobre Flávio Bolsonaro

Vice-presidente negou que Jair Bolsonaro tenha demorado a se pronunciar sobre o assunto

AE

Apurar e punir se for o caso, diz Mourão sobre Flávio Bolsonaro

publicidade

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, recorreu novamente a uma expressão militar para defender apuração no caso envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro.

"Qual é a sigla? Tu já sabe. Apurundaso. Apurar e punir se for o caso", declarou Mourão ao ser questionado sobre a entrevista de Jair Bolsonaro à TV Bloomberg em Davos (Suíça).

O presidente afirmou que, se o filho vier a cometer algum erro, ele terá que pagar o preço. Mourão negou que Bolsonaro tenha demorado a se manifestar sobre o assunto. "Não, acho que o presidente já tinha declarado isso na primeira vez que surgiu esse assunto. Tenho quase certeza que ele falou isso."


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895