Candidato a vereador é morto a tiros em Paraty, Rio de Janeiro

Candidato a vereador é morto a tiros em Paraty, Rio de Janeiro

Em pouco mais de um mês, ao menos cinco pessoas ligadas às Eleições foram baleadas no Estado, sendo que quatro morreram

R7

publicidade

Um candidato a vereador do PT em Paraty, na Costa Verde, foi morto a tiros no bairro Parque da Mangueira, onde morava, na tarde desta quarta-feira.

Segundo informações iniciais, Valmir Tenório, de 50 anos, conhecido como Valmir do Bibi, foi atingido na cabeça. Ele chegou a ser levado para um hospital próximo, mas não resistiu aos ferimentos. Valmir deixa mulher e três filhos. O corpo do político foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Angra dos Reis, também na Costa Verde.

O delegado da 167ª DP (Paraty), Marcelo Russo, afirmou que a polícia tem duas linhas de investigação, mas ambas são sigilosas para não prejudicar o trabalho da polícia. Ele praticamente descartou motivação política para o caso.

Em nota, o presidente estadual do PT-RJ, João Maurício, desejou "sinceras condolências e solidariedade aos familiares" e disse que o partido exige todo o empenho e rigor nas investigações da Polícia Civil e das demais autoridades.

Veja Também

Outros casos

A menos de duas semanas das eleições municipais, o Rio de Janeiro registra uma onda de violência. Ao menos quatro casos foram registrados em pouco mais de um mês.

Na última segunda-feira, o vereador Jair Barbosa Tavares (Podemos), conhecido como Zico Bacana, foi baleado por criminosos enquanto fazia campanha em um bar no entorno da comunidade Beira da Linha, em Ricardo de Albuquerque, na zona norte.

No dia 30 de outubro, a cabo eleitoral Renata Castro, aliada da família Cozzolino, foi morta a tiros no bairro Fragoso, em Magé, na Baixada Fluminense. Um dia antes do crime, ela denunciou à Polícia Federal que vinha recebendo ameaças de morte.

No dia 1º de outubro, Mauro Miranda da Rocha (PTC), candidato a vereador em Nova Iguaçu, também na Baixada, foi assassinado a tiros em uma padaria no bairro Rancho Fundo. Nove dias depois, Domingos Barbosa Cabral, candidato pelo PHS no mesmo município, foi morto no bairro Cabuçu por homens que usavam toucas ninja.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895