Colégios militares não terão bloqueio de recursos

Colégios militares não terão bloqueio de recursos

Demais instituições federais de ensino terão 30% a menos de verbas do governo

AE

Porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou que Jair Bolsonaro não vai cortar recursos de colégios militares

publicidade

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira que Jair Bolsonaro não vai cortar recursos de colégios militares, apesar do contingenciamento no Ministério da Educação (MEC) - que reduziu em 30% as verbas de instituições federais de ensino. As unidades militares estão vinculadas ao orçamento do Ministério da Defesa, por meio do Exército Brasileiro.

"A Força tem autonomia na definição das prioridades com relação aos recursos orçamentários de suas organizações. Por consequência, não está ligada ao Sistema Colégio Militar do Brasil essa reestruturação, que vocês estão chamando de corte (na área da Educação)."

O porta-voz ainda reafirmou que há uma "inversão da pirâmide" na gestão de Bolsonaro, cuja intenção é privilegiar o ensino básico e o ensino fundamental - com recursos do fundo da educação básica (Fundeb) e em ações de valorização do professor. "E, ainda que em menor quantidade, (haverá recursos para) o ensino universitário".


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895