CPI cobra manifestação de Bolsonaro sobre acusações de Luis Miranda

CPI cobra manifestação de Bolsonaro sobre acusações de Luis Miranda

Carta foi enviada ao presidente para que ele confirme ou negue denúncias do deputado federal

R7

Senador Omar Aziz oficia Bolsonaro questionando sobre acusações de Luis Miranda

publicidade

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou nesta quinta-feira que enviou uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que ele confirme ou negue denúncias do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) feitas à comissão.

O deputado e seu irmão, Luis Ricardo Miranda, chefe da divisão de importação no Departamento de Logística do Ministério da Saúde, afirmam que levaram suspeitas sobre a compra da vacina Covaxin ao presidente da República após "pressões anormais" pela importação do imunizante.

Trata-se da vacina mais cara entre os negociados pelo governo federal. O contrato de R$ 1,6 bilhão é investigado pela comissão e pelo Ministério Público Federal (MPF) por supostas irregularidades. A compra foi suspensa pelo governo. O tema passou a ser investigado pela CPI e pelo MPF. Em junho, a compra foi suspensa pelo governo.

Aziz falou da carta após o presidente criticá-lo em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada. Um dia após o presidente da CPI determinar a prisão do ex-servidor do Ministério da Saúde, Roberto Dias, Bolsonaro disse que Omar Aziz desviou R$ 260 mi no Amazonas.

A afirmação baseia-se na investigação do Ministério Público na operação "Maus Caminhos", deflagrada em 2016 para apurar desvios na área da Saúde no Estado. O parlamentar é um dos suspeitos de participar do esquema, mas nunca foi condenado.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895