CPI da Covid aprova convocação de Luciano Hang

CPI da Covid aprova convocação de Luciano Hang

Comissão ouvirá advogada de médicos da Prevent Senior na terça-feira

Correio do Povo

CPI aprova convocação de Luciano Hang e ouvirá advogada de médidos da Prevent Senior na terça-feira

publicidade

Pouco antes do início do depoimento de Daniel Trento, a CPI da Covid aprovou nesta quinta-feira a convocação do empresário Luciano Hang. O depoimento foi marcado para a próxima quarta-feira. A morte da mãe de Hang chegou a ser discutida na comissão por conta da suspeita de que ela teria sido submetida a um tratamento com ozônio, o que não é permitido pelo Conselho Federal de Medicina. Além disso, segundo informações da CPI, a Covid-19 foi omitida como causa mortis no atestado de óbito. 

"Ele, como um patriota que participou ativamente nas discussões de 'tratamento precoce', com certeza ficará muito feliz em vir aqui à CPI contribuir com a investigação", afirmou o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). O senador Jorginho Mello (PL-SC) registrou seu voto contrário à convocação de Hang.

Veja Também

E também ficou definida que a CPI irá ouvir na próxima terça a advogada Bruna Morato. Ela representa os médicos da Prevent Senior que elaboraram um dossiê sobre irregularidades no tratamento de pacientes com Covid-19. Para Omar Aziz (PSD-AM), o depoimento dela será um contraponto às declarações do diretor-executivo da empresa, Pedro Benedito Batista Jr, que depôs à comissão na quarta-feira (22).

"Ela se dispôs a vir a CPI. Um depoimento que, com certeza absoluta, será esclarecedor para todos nós. Até porque o que ficou muito claro no depoimento do diretor da Prevent Senior é que ele transfere toda a responsabilidade à autonomia médica. Em momento algum ele diz que a direção da empresa era responsável por isso", disse Aziz.

A comissão também aprovou um pedido de informações para a Casa Civil sobre um pedido de exoneração do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias. A cúpula da CPI quer saber por que o servidor não foi retirado do cargo após um pedido do Ministério da Saúde em outubro do ano passado.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895