"Desastre sem precedentes", diz presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara sobre queimadas

"Desastre sem precedentes", diz presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara sobre queimadas

Deputado federal Rodrigo Agostinho criticou também a estrutura, a organização e atraso no combate aos incêndios

AE

Deputado deve falar em audiência no STF nesta segunda-feira

publicidade

O presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB-SP), afirmou que a situação do Pantanal é "dramática". Agostinho sobrevoou a área com outros parlamentares no sábado, dia 19. "Queimou uma área 15 vezes o tamanho da cidade de São Paulo, são 2,3 milhões de hectares. Isso é um desastre sem precedentes", afirmou à rádio Jovem Pan.

Segundo o parlamentar, a área afetada pode chegar à 3 milhões de hectares até o fim da semana. "A chuva foi muito fraca, em pontos isolados do Pantanal", afirmou. O deputado criticou também a estrutura, a organização e atraso no combate aos incêndios. "Esse tipo de incêndio não é o tipo de incêndio que se apaga com a mão, com abafadores", disse.

Agostinho deve falar nesta segunda-feira  no Supremo Tribunal Federal (STF) em sessão sobre o combate às queimadas na região, em especial sobre o uso dos R$ 250 milhões em contas do Fundo Clima, de mitigação das mudanças climáticas. "O que chama muito a nossa atenção é a desestruturação muito forte de alguns setores da área ambiental brasileira, tanto no governo federal quanto nos Estados. Ibama e ICMbio estão extremamente sucateados", afirmou Agostinho.

 

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895