Dilma reafirma que impeachment sem crime de responsabilidade é golpe

Dilma reafirma que impeachment sem crime de responsabilidade é golpe

Presidente discursou durante lançamento da terceira fase do Minha Casa, Minha Vida

Correio do Povo

Presidente Dilma Rousseff lançou projeto para construção de 2 milhões de unidades residenciais

publicidade

A presidente Dilma Rousseff voltou a afirmar no discurso de lançamento da 3ª fase do programa Minha Casa, Minha Vida que impeachment sem crime de responsabilidade é golpe. Dilma lembrou que o processo em vigor contra ela não conduz com a trajetória democrática do país nos últimos anos e que aqueles que querem interromper o mandado vão ser responsáveis por retardar o crescimento econômico.

Leia mais sobre o processo de impeachment

“É absolutamente de má-fé dizer que todo impeachment está correto. Exige que se caracterize crime de responsabilidade. O que não está previsto é que, sem crime de responsabilidade, ele (o impeachment) é passível de legitimidade…e aí o nome é golpe”, declarou Rousseff.

A presidente também lembrou que não existe a possibilidade de ser retirada do cargo pela baixa popularidade, fato comum nos países com o sistema parlamentarista. “Somos presidencialistas. Não tem este negócio de que não gosta do governo, o governo cai”, afirmou Dilma. “Isso só existe no Parlamentarismo. Não é a mim que se tenta atingir. Lamento que se tenha criado este clima de ódio e ressentimentos no Brasil. Impeachment sem crime de responsabilidade é golpe”, completou.

Dilma foi recebida aos gritos de “Não vai ter golpe!” no local onde ocorreu o lançamento. Diversos coletivos sociais estavam presentes no evento e alguns discursaram.

Terceira fase do Minha Casa, Minha Vida terá investimento de R$ 210 bilhões

A 3ª fase do programa Minha Casa, Minha Vida pretende contratar 2 milhões de unidades habitacionais até 2018. A previsão é que sejam gastos de R$ 210,6 bilhões, dos quais R$ 41,2 bilhões são do Orçamento Geral da União. O programa também criou uma nova faixa de renda, Faixa 1,5, e um sistema nacional de cadastro habitacional.

“Temos de atender todos os 204 milhões de brasileiros, mas entre eles tem brasileiros que secularmente foram desassistidos. Portanto, eles têm que ter prioridade quando olhamos onde vamos gastar nosso dinheiro”, disse a presidente. “Não podemos ajustar a economia cortando programas sociais”, revelou.

A nova Faixa 1,5 foi criada para atender a parcela da população que tinha dificuldades para acessar o programa pelos padrões anteriores: renda pouco superior ao máximo permitido na Faixa 1, mas com dificuldades para encontrar imóveis da Faixa 2 compatíveis com a capacidade de financiamento. Com isso, os subsídios para que recebem até R$ 2,3 mil mensais irá ampliar. A nova Faixa terá subsídios de até R$ 45 mil, para imóveis até R$ 135.000,00, de acordo com a localidade e a renda, além de financiamento com juros anuais de apenas 5%.

Os limites das demais categorias também foram ampliados. Outras informações sobre o projeto podem ser adquiridas no site do Minha Casa, Minha Vida do Ministério das Cidades.
 




#MinhaCasaMinhaVida - mais que um endereço, uma conquista. Acompanhe discurso do lançamento da terceira fase do programa!
Publicado por Dilma Rousseff em Quarta, 30 de março de 2016


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895