Em mensagem aos deputados, Eduardo Leite pede retirada de plebiscito sobre estatais
capa

Em mensagem aos deputados, Eduardo Leite pede retirada de plebiscito sobre estatais

Governador fez apelo para Assembleia assumir responsabilidade sobre o tema<br />

Por
Correio do Povo

Eduardo Leite defendeu retirada de plebiscito sobre estatais

publicidade

O governador do Estado, Eduardo Leite, fez um apelo aos deputados na Assembleia Legislativa na tarde desta terça-feira. Ele pediu a retirada da necessidade de plebiscito para a privatização de estatais. Na mensagem, o tucano disse que o momento é para os parlamentares assumirem a responsabilidade sobre o tema e não deixarem a decisão para a população.

“O plebiscito levado à população sem análise de custos operacionais, de oportunidades de mercados e alterações tecnológicas lança para a decisão de todos e responsabilidade de ninguém. Nesse sentido, entendo que essa Assembleia precisa exercer a sua responsabilidade na decisão de temas complexos”, discursou Eduardo Leite, que foi vaiado por representantes dos servidores na Assembleia.

Eduardo Leite anunciou que mandará ainda nesta semana para a Casa uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para a retirada da necessidade de plebiscito. Antes do apelo aos deputados, o governador falou sobre os problemas financeiros do Estado, que tratou como um doente em busca de cura. Segundo ele, precisa tratar os problemas do Estado com as medidas necessárias para a recuperação financeira.

“Precisamos mudar junto com o mundo e retornar o ritmo dos novos tempos, buscando o protagonismo econômico, com serviços qualificados e melhorando a qualidade de vida do gaúcho. Nosso governo vai tratar com responsabilidade e urgência da reestruturação da máquina pública para que a carreira do servidor público e a sua previdência caiba no orçamento do RS ", discursou Leite.

O objetivo da PEC que será enviada pelo Piratini é suprimir a exigência de plebiscito para alienar a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Sulgás e Companhia Riograndense de Mineração (CRM). A medida é considerada mais uma etapa necessária ao enquadramento do Estado no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) da União. Na visão do governo, pular o plebiscito significa acelerar o processo de avaliação do valor das estatais para sua alienação e, posterior adesão ao RRF.