capa

Em reunião do DEM, Nova Previdência é pouco debatida

Segundo Maia, não há deliberação sobre apoio do partido a Bolsonaro

Por
AE

Correligionários debateram dúvidas de campanha, calendário e questões internas

publicidade

A Nova Previdência foi tema que teve pouco espaço na reunião da executiva nacional do DEM na manhã desta quarta-feira, no Senado. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), e Mendonça Filho sinalizaram, ao deixar o encontro, que a reforma não ocupou as principais discussões da manhã. Os correligionários aproveitaram o tempo para debater mais questões internas, como dívida de campanha e calendário.

Maia também disse que não houve deliberação sobre o apoio do partido ao governo de Jair Bolsonaro. Durante a reunião, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, pediu para que o partido declare seu apoio ao governo de Jair Bolsonaro. "Partido não pode ter posição híbrida. Ou é governo ou é oposição", disse Caiado no encontro. O governador goiano deve acatar a decisão do partido, mas manterá sua posição de apoio ao Executivo.