Jandira diz que oposição apresentará nove destaques à proposta da Previdência
capa

Jandira diz que oposição apresentará nove destaques à proposta da Previdência

Um deles será para tentar derrubar o benefício tributário ao setor rural

Por
AE

Jandira afirmou que a definição de quais serão os outros oito destaques será feita ainda hoje

publicidade

A oposição pretende apresentar nove destaques na votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados, e um deles será para tentar derrubar o benefício tributário ao setor rural que foi retomado na fase da comissão especial que analisou a proposta de novas regras de aposentadoria.

• Maia quer votar texto-base da reforma na madrugada desta quarta

"Supressiva nós temos nove, um destaque de emenda nós vamos apresentar, que é dos rurais, vamos tentar repor a reoneração que eles tiraram na comissão, e oito supressivos, os quais são vamos definir daqui a pouco, vai depender um pouco do clima aqui dentro da reunião de líderes, disse a líder da minoria, Jandira Feghali, antes de entrar para a reunião de líderes que acontece nesta manhã de terça-feira. Segundo ela, a definição de quais serão os outros oito destaques será feita mais tarde.

A volta da isenção da contribuição previdenciária nas exportações do produtor rural retira R$ 83,9 bilhões da economia esperada de R$ 1,071 trilhão. O fim dela estava previsto no texto do relator, Samuel Moreira (PSDB), mas um destaque mudou o rumo do texto na comissão especial.

• Leia mais sobre a reforma da Previdência

"Sem dúvida, com certeza vamos fazer (destaque para os rurais), é uma vergonha falar que vai economizar com professor R$ 10 bilhões, e dar R$ 83 bilhões para ruralista, e falar que está combatendo privilégio, é brincadeira", disse o líder da Oposição, Alessandro Molon, que também afirmou que o acerto sobre quais serão os outros destaques será feito ao longo do dia. "Vamos discutir se iremos manter os mesmos nove da comissão ou não, a tendência é manter", disse.

Líder do Novo, o deputado Marcel Van Hattem disse que o partido votaria junto da oposição para que o fim do benefício tributário ao setor rural volte ao texto. "Os benefícios não podem ser setoriais", disse antes de entrar na reunião de líderes.