Joice afirma que deixa liderança do governo no Congresso com dever cumprido e fala em traição
capa

Joice afirma que deixa liderança do governo no Congresso com dever cumprido e fala em traição

Deputada federal considerou que ganhou alforria e que não se importa com ingratidão

Por
Correio do Povo

Ela foi destituída do cargo nesta quinta


publicidade

Destituída pelo presidente Jair Bolsonaro da liderança do governo no Congresso nesta quinta, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou que sai do cargo com dever cumprido e que "sabia que poderia esperar traição". Em uma série de mensagens compartilhada em sua conta no Twitter, ela considerou que seu desempenho foi fundamental para aprovar reformas durante o ano e disse que ganhou "alforria" e mais tempo para cuidar de seu mandato e de seus planos para concorrer à prefeitura de São Paulo nas eleições do próximo ano.

A deputada afirmou que trabalhou intensamente "para salvar o governo de crises, aprovar pautas importantes para o país, apagar incêndios durante todos esses meses". Ela também alertou que, "todas as vezes que tentaram puxar meu tapete eu caí para cima!".

Por fim, a ex-líder do governo no Congresso garantiu que segue firme no combate à corrupção e apoio Bolsonaro "enquanto ele realmente quiser combater a corrupção, sem jeitinho, sem flexibilIzar, sem carteiradas, sem protecionismo a quem quer que seja. Se houver esse compromisso mantido com o Brasil, seguiremos juntos".

A jornalista foi substituída pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO) no cargo nesta tarde. Em meio à crise do PSL, situação dela ficou insustentável no governo na quarta-feira, quando assinou uma lista de apoio à permanência de Delegado Waldir (GO) na liderança do partido na Câmara, enquanto o presidente articulou para que um dos seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (SP), assumisse o lugar.

 

Vídeos