Leite chama de revoltante marca de 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil

Leite chama de revoltante marca de 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil

Governador disse que faltou compaixão e humanidade no tratamento da pandemia no País

Correio do Povo

Leite chama de revoltante marca de 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil

publicidade

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, lamentou e chamou de revoltante a marca de 500 mil mortos por Covid-19 atingida pelo Brasil neste sábado. Leite destacou que faltou compaixão e humanidade no tratamento da pandemia no País. 

"A marca de 500 mil mortes por Covid-19 é, além de triste, revoltante. Não podemos normalizar essa quantidade de vítimas por uma doença para a qual já existem vacina e protocolos seguros, como o distanciamento social", escreveu Leite pelo Twitter.  

 

Leite comentou que outros países do planeta preferiram ouvir a ciência e buscar vacinas para vacinar a população, enquanto no Brasil a procura por conflitos pautou o combate à pandemia. "Enquanto países que seguiram a ciência e se empenharam na compra de vacinas estão retornando ao normal, os brasileiros seguem sofrendo com a doença. Preferiram depositar em enfrentamentos entre nós mesmos a energia que deveria estar direcionada ao enfrentamento à doença", disse. 

O governador gaúcho ainda lembrou daqueles que perderam familiares e amigos para o coronavírus. "Faltou compaixão, empatia e humanidade a quem deveria liderar a nação em meio a esta pandemia. A todos que perderam amigos e entes queridos, o meu abraço e o meu compromisso de seguir lutando para salvar vidas", completou. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895