Leite defende que vacina para Covid-19 tem que ter análise técnica e não política

Leite defende que vacina para Covid-19 tem que ter análise técnica e não política

Governador gaúcho se pronunciou após Bolsonaro cancelar a compra de doses da vacina chinesa Coronavac

Correio do Povo

Governador participou de uma reunião com o Ministério da Saúde nessa terça-feira

publicidade

Momentos após o presidente Jair Bolsonaro anunciar o cancelamento da compra de doses da vacina chinesa Coronac, alegando que imunizante ainda não tem segurança necessária, o governador gaúcho Eduardo Leite usou a rede social nesta quarta-feira para defender que medicamento precisa ter "análise eminentemente técnica (e não política!)". 

De acordo com Leite, a inclusão de vacinas contra o novo coronavírus no Programa Nacional de Imunização só pode ser feita observando "viabilidade, segurança e agilidade para atender a população". Ontem, o governador participou de uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, onde foi anunciada a compra de 46 milhões de doses da vacina Coronavac. Na ocasião, a pasta prometeu que as doses começariam a ser aplicadas no início de 2021, caso a eficácia seja comprovada. O imunizante é de responsabilidade da farmacêutica chinesa Sinovac e será produzido pelo Instituto Butantan, de São Paulo. 

Também usando as redes sociais, Bolsonaro se manifestou em mais de uma vez contra a compra da vacina. Respondendo a um seguidor, o presidente garantiu que não haveria a compra da vacina chinesa. Mais tarde, ele fez uma publicação reforçando que "o povo brasileiro não será cobaia", dizendo que o imunizante só será oferecido à população perante certificação técnica do Ministério da Saúde e da Anvisa.  


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895