Ministro da AGU pede exoneração e é a terceira baixa em dia no primeiro escalão federal

Ministro da AGU pede exoneração e é a terceira baixa em dia no primeiro escalão federal

José Levi anunciou saída do cargo em nota divulgada nesta segunda-feira

Correio do Povo

José Levi anunciou saída do cargo em nota divulgada nesta segunda-feira

publicidade

O chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), José Levi, anunciou em carta, nesta segunda-feira, que deixará o cargo no governo de Jair Bolsonaro. O titular da pasta será o terceiro integrante do primeiro escalão a deixar o governo no dia de hoje. A saída de Levi — bem como as de Araújo e de Azevedo — serão publicadas em edição extra do Diário Oficial da União ainda nesta segunda-feira.

Em nota curta, Levi agradeceu a oportunidade de ocupar o cargo: “Com o meu mais elevado agradecimento pela oportunidade de chefiar a Advogacia-Geral da União, submeto à elevada consideração de Vossa Excelência o meu pedido de exoneração do cargo de Advogado-Geral da União”.

José Levi havia assumido a Advocacia-Geral da União em abril de 2020. Foi o terceiro a cair do primeiro escalão nesta segunda-feira. O primeiro a deixar o cargo foi Ernesto Araújo, do Ministério de Relações Exteriores, seguido pelo Ministro da Defesa Fernando Azevedo, à tarde. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895